sábado, 31 de maio de 2008

Quando o amor era medo - Frejat

No fim do túnel tudo escuro
ela me procurando com o olhar
mas as flores não chegaram
quando deveriam chegar

A tarde quer mais que um susto
a noite me pega no contrapé
seu beijo acelerando o meu pulso
amanhã só faço o que eu quiser

Quando o amor era medo
eu achava melhor acordar sozinho
quando o amor era medo
a vida era andar por entre espinhos

Todo doente pede uma enfermeira
com peitos grandes e amor pra dar
nem toda sombra vem da palmeira
nem toda água desagua no mar

As vezes você se comporta
como se não estivesse a fim
as vezes você se comporta
não sei o que você espera de mim.

Um comentário:

Heygon disse...

"Quando o amor era medo
eu achava melhor acordar sozinho"

poxa q triste....
deve ser duro né, acordar todos os dias sosinho sem ter a certeza de q em breve vai ter alguem pra te dizer um bom dia e alegrar a manhã...

"não sei o que você espera de mim."
e essa tambem é putra muito triste, deve ser frustante sempre conviver com pessoas e não saber o q elas penssam sobre vc, se elas gostam ou não de vc...

^^
só pra comentar mesmo!
bjão