quinta-feira, 29 de novembro de 2007

Kézia,
Acredito que está na hora de deixar de se a Kézia ou a Anna e passar a ser a Anna Kézia.
Ser a racinal, mas também a sentimental, a controlada, mas também a impulsiva, a durono, mas também a sensível, enfim, a Kézia, mas também a Anna, ou simplesmente a Anna Kézia.



P.S.: Então, o que você acha da idéia?

quarta-feira, 28 de novembro de 2007

E pela primeira vez (eu acho), tive vontade de não ser eu, de não estar aqui...
Queria ser "normal", fazer coisas "normais" que todos fazem... ou melhor, quis unicamente não ser eu mesma.
Eu digo "eu" como um todo, e não como o simples "Kézia" de ser...

B-jos e,
Até...

terça-feira, 27 de novembro de 2007

"Tudo o que faço ou medito
Fica sempre na metade.
Querendo, quero o infinito.
Fazendo, nada é verdade.
Que nojo de mim me fica
Ao olhar para o que faço!
Minha alma é lúdica e rica,
E eu sou um mar de sargaço ---


Um mar onde bóiam lentos
Fragmentos de um mar de além...
Vontades ou pensamentos?
Não o sei e sei-o bem.


Fernando Pessoa, 13-9-1933"

sábado, 24 de novembro de 2007

Os Paralamas do Sucesso - Romance Ideal
Herbert Viana
Era só uma menina
E eu pagando pelos erros que eu nem sei se cometi

Era só uma menina
E eu deixando que ela faça o que bem quiser de mim
Se eu queria enlouquecer essa é a minha chance
É tudo que eu quis
Se eu queria enlouquecer
Esse é o romance ideal
Eu não pedi que ela ficasse
Ela sabe que na volta
Ainda vou estar aqui
Ela é só uma menina
E eu pagando pelos erros
Que eu nem sei se cometi
Se eu queria enlouquecer essa é a minha chance
É tudo que eu quis
Se eu queria enlouquecer
Esse é o romance ideal

sexta-feira, 23 de novembro de 2007

Ele voltou!! Ele voltou!!

Gustavo voltou a comentar!! XDDDD

Sabe, né?!
Os seus são sempre os melhores!!

Te adoro muuuuito!

quarta-feira, 21 de novembro de 2007

Tenho textos meus, prontos, escritos, em idéias, incompletos de várias formas!
Isso é bom, muito bom! XD
Agora só falta digitar, com o tempo eles aparecerão por aqui....

Bem, é isso...

B-jos e,
Até!

domingo, 18 de novembro de 2007

"Meu pouco criança sofre e se diverte com o meu pouco louca. Meu pouco adulta perdoa tudo porque tem total consciência do meu pouco criança." (Tati Bernardi)
Sorte de hoje: Você é observador e analítico por natureza


P.S.: Eeeeeeeu?! Magiiiina XP

sábado, 17 de novembro de 2007

"...Quis evitar seus olhos, mas não pode resistir, me dê a mão, vem ser a minha estrela, complicação pra quem vê...complicação para tudo o que eu viver..."

Por que será?! Sua função aqui é complicar, complicar sempre, TUDO, da forma mais simples, simplemente complicar! Se é que vc me entende...ô_O

quinta-feira, 15 de novembro de 2007


Doces ou travessuras?! hihihi





P.S.: E daí que já passou?!
De repente ela é a mais solicitada...

Como é mesmo aquela frase? O.õ
"Quem não dá assistência perde a preferência, abre concorrência..."

Qualquer coisa desse tipo...
Enfim...

domingo, 11 de novembro de 2007

"Você é os brinquedos que brincou, as gírias que usava, os segredos que guardou, você é sua praia preferida, você é o renascido depois do acidente que escapou, aquele amor atordoado que viveu, a conversa séria que teve um dia com seu pai, você é o que você lembra.
Você é a saudade que sente da sua mãe, a infância que você recorda, a dor de não ter dado certo, de não ter falado na hora, a emoção de um trecho de livro, a cena de rua que lhe arrancou lágrimas, você é o que você chora.
Você é o abraço inesperado, a força dada para o amigo que precisa, a sensibilidade que grita, o carinho que permuta, os pedaços que junta, você é o orgasmo, a gargalhada, o beijo, você é o que você desnuda.
Você é a raiva de não ter alcançado, a impotência de não conseguir mudar, o desapontamento com o governo, o ódio que tudo isso dá.
Você é os direitos que tem, os deveres que se obriga, você é a estrada por onde corre atrás.
Você é o que ninguém vê."


P.S: Você é isso tudo e muito mais...
Strike - Desvio De Conduta
Marcelo Mancini /André Maini / Fábio Perez / Cadu / Rodrigo Maciel
Hoje ela se irritou e disse que eu não presto e que...

Jogou minhas coisas fora e me expulsou daqui
Caiu a ficha que eu apronto todas e quer me esquecer
E ao me ligar ela explanou dizendo que não volta atrás

Que eu revirei tua vida e consumi tua paz
Que odeia a insegurança e ao meu encanto não vai se
render

Porque eu invento planos só pra te entreter,
Sei que nunca fui perfeito e nem vou ser
Pode dizer o que for, mas vou te surpreender
No meu quarto as horas correm se eu me perder por
você

Nada mais restou sei que o erro aconteceu
E o que passou, passou
E o meu juízo se perdeu
Eu não vou mais te enganar nem tentar te convencer
Que eu não presto e nunca vou te merecer
Mas eu mudo, é só você querer

Só de ver as perversas aqui me baqueou a estigma do
eterno infiel
Pró-expert em acordar em motel
Em matéria de adultério no perigo era um vício
envolver
Mas se qualquer outra vem me provocar
Com assédio, eu não sou santo, mas eu vou tentar
Conter esse desvio de conduta pra não te perder

Eu crio tanta coisa pra você me notar
Decoro frase feita pra te convencer
Eu vou me aproximar pra te complicar
Eu quebro a distância entre a gente
E vou aonde quer que você vá, agora me leve, agora se
entregue porque eu vou mudar
Sou o atalho pra tua perdição,
Em te ganhar eu tenho doutorado até pós-graduação

Como se fosse a prometida caiu no cara certo pra fazer
a coisa errada na sua vida
Esperto pra te induzir agora, controlo o instinto
promíscuo e tento me redimir
Nada mais restou e o que passou, passou

sexta-feira, 9 de novembro de 2007

"...eu não tenho a cabeça no lugar pra te dizer: a gente acha o que procura, existe sempre um outro alguém..."
Frejat - 50 Receitas
Frejat / Leoni
Eu respiro tentando encher os pulmões de vida
Mas ainda é difícil deixar qualquer luz entrar
Ainda sinto por dentro toda dor dessa ferida
Mas o pior é pensar que isso um dia vai cicatrizar
Eu queria manter cada corte em carne viva
Minha dor em eterna exposição
E sair nos jornais e na televisão
Só pra te enlouquecer até você me pedir perdão

Eu já ouvi cinqüenta receitas pra te esquecer
Que só me lembram que nada vai resolver
Porque tudo, tudo me traz você
E eu já não tenho pra onde correr

O que me dá raiva não é o que você fez de errado
Seus muitos defeitos nem você ter me deixado
Nem seu jeito fútil de falar da vida alheia
Nem o que eu não vivi aprisionado em sua teia
O que me dá raiva são as flores e os dias de sol
E cada beijo teu e o que eu tinha sonhado pra nós
São seus olhos e mãos e seu abraço protetor
É o que vai me faltar
O que fazer do meu amor?

Eu já ouvi cinqüenta receitas pra te esquecer
Que só me lembram que nada vai resolver
Porque tudo, tudo me traz você
E eu já não tenho pra onde correr

quinta-feira, 8 de novembro de 2007

Capital Inicial - Diferentes
Dinho Ouro Preto/yves Passarell/alvin L
estamos colados
como cacos
de um vaso quebrado
desencontramos
na hora certa do dia errado
o que era muito
agora é muito pouco
somos perfeitos
desfeitos um pro outro
quem vai entender
tão iguais e diferentes
quanto eu e você?
quem vai entender
tão iguais e diferentes
quanto eu e você?
nunca brigamos
ao mesmo tempo
no mesmo espaço
inseparáveis
nos completamos
faltando um pedaço
o que era muito
agora é muito pouco
somos perfeitos
desfeitos um pro outro
quem vai entender
tão iguais e diferentes
quanto eu e você?
"...ninguem vai me dizer o que sentir..."

Soul Parsifal - Legião Urbana

quarta-feira, 7 de novembro de 2007

Capital Inicial - Tudo Que Vai
Hoje é o dia
Eu quase posso tocar o silêncio
A casa vazia
Só as coisas que você não quis
Me fazem companhia
Eu fico à vontade com a sua ausência
Eu já me acostumei a esquecer

Tudo que vai
Deixa o gosto, deixam as fotos
Quanto tempo faz
Deixam os dedos, deixa a memória
Eu nem me lembro mais

Salas e quartos
Somem sem deixar vestígio
Seu rosto em pedaços
Misturado com o que não sobrou
Do que eu sentia
Eu lembro dos filmes que eu nunca vi
Passando sem parar
Em algum lugar.

Tudo que vai
Deixa o gosto, deixa as fotos
Quanto tempo faz
Deixa os dedos, deixa a memória
Eu nem me lembro mais

Fica o gosto, ficam as fotos
Quanto tempo faz
Ficam os dedos, fica a memória
Eu nem me lembro mais

Quanto tempo, eu já nem sei mais o que é meu
Nem quando, nem onde

Tudo que vai
Deixa o gosto, deixam as fotos
Quanto tempo faz
Deixam os dedos, deixa a memória
Eu nem me lembro mais
Fica o gosto, ficam as fotos
Quanto tempo faz
Ficam os dedos, fica a memória
Eu nem me lembro mais

Eu nem me lembro mais...


P.S.: Me deu uma vontade de postar essa música! XD
Por que? Ah, sei lá, gosto muitíssimo dela, li uma frase, lembrei e resolvi,
simples assim.

terça-feira, 6 de novembro de 2007

Olá,
Domingo eu me dei conta de que dia seria hoje... mas... Que dia é hoje? O que ele representa? será que representa alguma coisa ainda? Essas dúvidas pairam no ar...
Posso dizer o que representa para mim, ou não, ao menos posso tentar...
É um misto de bom e ruim, feliz e triste, doído e anestesiante, enfim, tudo e nada! *mesmo?!* Ah... talvez, acho que não sei ao certo...

Eu tinha um mundo MEU e fechado, e de repente, não o tinha mais. E mesmo hoje, depois de passado um tempo, ainda não sei exatamente o que isso quer dizer, ou o que significa (para mim)...

Cá estou eu a escrever coisas pessoais, que tenho certeza que muitos vão *ou deveriam* entender do que se trata. Não me sinto muito confortável ao saber que serei compreeendida, ou melhor, que há a hipótese de eu ser compreendidas...mas...

Simplesmente deu vontade de dizer algumas coisas de um forma mais direta!

Gosto daqui, de poder dizer o que quiser, da forma como quiser, sem ter que me preocupar em como me expressar...

Bem...é isso...

B-jos e,
Até...

segunda-feira, 5 de novembro de 2007

"...A minha vida é tão confusa quanto a América Central..."

domingo, 4 de novembro de 2007

E eu tinha um mundo inteiro para mostrar-lhe, desde as 15 loiras da minha turma até os acontecimentos ao pegar ônibus... passando pela dúvida cruel do "cor de pele" *piada interna* compro ou não compro?! O_õ Que difícil! Meu quarto, músicas, mensagens do tipo: "ta com raiva de mim?" ou "já passou a raiva?", minhas idéias, meus lugares, minhas aventuras... TUDO!

Mas assim como acontece com tudo o que acontece, acumula, passa e... passou...

É isso, passou, aquele mundo era meu, apesar de tentar participá-lo, era, é, e sempre será MEU. Por mais que eu pense que possa ser dividido com alguém, com vc, logo perde a graça, o interece, quem tem q querer saber, conhecer, sou eu...
Já entendi isso...

sábado, 3 de novembro de 2007

"Hoje eu posso tentar descomplicar..."
(Sem moderação - Strike)


P.S.: Será que posso mesmo?!
Catedral - O Que Nao Se Pode Explicar Aos Normais.
Sobre o amor, e o desamor, sobre a paixão,
Sobre ficar, sobre desejar, como saber te amar,
Sobre querer, sobre entender, sem esquecer,
Sobre a verdade e a ilusão,
Quem afinal é você,
Quem de nós vai mostrar realmente o que quer,
O coracão nesse furacão, ele é onde estiver,
O meu querer é complicado demais,
Quero o que não se pode explicar
aos normais,

Sobre o porque de tantos porques,
E responder,
Entre a razão e a emoção
Eu escolhi você!


P.S.: Sem mais o que dizer, acho que as marcações no texto
dizem tudo...