segunda-feira, 27 de dezembro de 2010

5 anninhos!!

E é chegada a tão esperada data.
Hoje o Eu assim, assim, eu completa 5 anos de vida, e vida bem intensa, diga-se de passagem.

Esse último ano eu cresci tanto que não me caibo mais, amadureci com tanta intensidade que é nítido ao olhar de pessoas de fora. Não vou dizer que estou encazulada pronta para virar borboleta, porque, como eu já disse antes, quem nasce para lagarta não chega a borboleta, acredito ser mais sensato dizer que estou trocando de carapaça, a anterior ficou pequena demais para mim e estava me sufocando. Ainda estou com a aparência molenga dos carangueijos que ainda não criaram a nova casca, mas olhando de uma outra perspectiva, é quando estão mais fortes.

Já faz alguns dias que eu penso no que escrever nesse post, então resolvi ler os anteriores para ter uma ideia de como eu vinha comemorando esse aniversário, para minha surpresa o primeiro post daqui revelou algo que nem é tanta surpresa assim: A presença do Gustavo.

"Gustavo, foi e sempre será de suma importância para o andamento de tudo, comentários necessários e inesquecíveis"

 Essa, sem dúvida, é a mais pura verdade, ele é a única pessoa que eu tenho que esteve comigo o tempo todo, desde os blogs anteriores a esse, o que soma uns 10 anos, sempre um amigo fiel e leal, hoje, além disso, é o melhor namorado que eu poderia ter.
Não tem como não misturar as coisas, o blog é uma extensão de mim mesma e como tal, revela o que estou sentindo, de uma forma meio torta, claro, afinal ~~se assim não fosse, como poderia ser?!~~ é da Kézia que estamos falando. ;)

E é isso, parabéns ao blog e a mim por mantê-lo!!

B-jos e,
Até!



P.S.: Obrigada a todos pela presença e comentários, vocês são muito bem vindo.

domingo, 26 de dezembro de 2010

" [...]

- Certamente que deve haver sempre um sentimento de culpa ao se assassinar alguém.
- Há muita gente que eu próprio gostaria de matar - disse Franklin alegre - Não acredito que a minha consciência me aborrecesse muito quando fosse dormir. Eu, particularmente, acho que pelo menos oitenta por cento da humanidade deveria ser exterminada. Ficaríamos muito melhor sem eles.

[...] "

Cai o pano, Agatha Christie

terça-feira, 21 de dezembro de 2010

Quanto Tempo Demora Um Mês - Biquini Cavadão
Composição: Álvaro, Bruno, Miguel, Coelho, Gian fabra

Acordei com o seu gosto
E a lembrança do seu rosto
Porque você se fez tão linda?

Mas agora você vai embora
Quanto tempo será que demora
Um mês pra passar?

A vida inteira de um inseto
Um embrião pra virar feto
A folha do calendário
O trabalho pra ganhar o salário.

Mas daqui a um mês
Quando você voltar
A lua vai tá cheia
E no mesmo lugar...


Se eu pudesse escolher
Outra forma de ser
Eu seria você.

E a saudade em mim agora
Quanto tempo será que demora

Um mês pra passar?

Ser campeão da copa do mundo
Um dia em Saturno
Pra criança que não sabe contar vai levar um tempão.

Daqui a um mês
Quando você voltar
A lua vai tá cheia
E no mesmo lugar.

Mas daqui a um mês
Quando você voltar
A lua vai tá cheia
E no mesmo lugar...

Quando você voltar
Daqui a um mês
Mas daqui a um mês
Quando você voltar
A lua vai tá cheia
E no mesmo lugar...






P.S.: Passei o dia com essa música na cabeça.

domingo, 19 de dezembro de 2010

~~Hoje eu tô sozinha, e não aceito conselhos
Hoje eu não vou falar mal nem bem de ninguém~~

terça-feira, 14 de dezembro de 2010

Se você sabe conviver com pessoas intempestivas, emotivas, vulneráveis, amáveis, que explodem na emoção: acolha-me.

Clarisse Lispector

sexta-feira, 10 de dezembro de 2010

Gatoras como eu

"Garotas como eu dificilmente são bem vistas quando passam na rua. Garotas como eu não têm admiradores, e sim intimidadores. Garotas como eu não se contentam com qualquer coisa, mas sempre esperam que os outros deduzam isso. Garotas como eu conseguem transformar a coisa mais simples em um drama completo. Garotas como eu insistem, sofrem e não desistem quando querem algo ou alguém, e quando conseguem, não fazem mais questão. Justamente porque garotas como eu nunca se acham boas o bastante. Garotas como eu quase nunca agradam as pessoas normais, e quando agradam, é só a quem querem agradar. Garotas como eu perceptivelmente não gostam de muitas pessoas normais. Garotas como eu passam uma hora com raiva, e a outra hora distribuindo sorrisos. Passam um minuto chorando, e o outro dançando! Garotas como eu muitas vezes não conseguem chorar. Garotas como eu detestam ouvir o que não querem ouvir, mas sempre querem ouvir a verdade. Garotas como eu selecionam a quantidade de amigos que cabem em suas mãos. Garotas como eu não são simpáticas quando não querem. Garotas como eu preferem ficar sozinhas, mas quase sempre só ficam bem quando não estão sozinhas. Garotas como eu são complicadas, mas fazem valer cada minuto que se perde para entendê-las (garotas como eu quase não encontram alguém que se atreva a entendê-las). Garotas como eu podem até ser raras, mas nem mesmo elas enxergam isso. Garotas como eu conseguem conquistar tudo em 5 meses, e perder tudo em 5 minutos. Uma garota como eu pode te fazer amá-la, e logo depois odiá-la.
E sabe o que eu mais gosto nelas?

É que garotas como eu não são iguais as outras. "
(De Samanta Rietveld, para todas as únicas.)

Fonte: Humor_limão
"Me sinto como num desenho animado.
Minhas pernas correm mas eu não saio do lugar."

quinta-feira, 2 de dezembro de 2010

Só mais um desabafo

Sério mesmo, detesto essa coisa que as pessoas tem de pensar que o mês, por si só, faz a diferença.
Quando começou Agosto vi trocentas pessoas dizendo: Agosto, mês do desgosto; e que iria ser muito ruim, e isso e aquilo outro. Aí Setembro é o mês do esperança, e Novembro normalmente é bom, e Dezembro para uns é ótimo e para outro é péssimo.

Olha, o mês sozinho não faz muita coisa não, se é que ele faz algo. Quem torna uma data boa ou ruim são as pessoas que vivem-na.

Caramba!! É só mais um mês, é só mais uma semana, é só mais um dia. Cabe a você fazê-los diferentes!