terça-feira, 29 de março de 2016

Problema meu


Clarice Falcão entrou na minha vida com uma voz específica cantando, violão e a certeza de que "oitavo andar" foi feita para mim. Sim, construí uma relação de afeto com ela e com cada música do Monomania.
Passado o impacto de "oitavo andar", eu quis conhecer mais. Ela tinha vídeos de suas músicas no YouTube e assim fui me apaixonando por cada uma. A ironia melancólica de cada uma alimentava a minha dor pela música.
O show dela foi cômico para não dizer trágico. Começou com "Um só" ou "Eu esqueci você", a ordem não importa muito não, o que importa é que eu chorei, chorei muito, chorei de soluçar, as primeiras cinco músicas foram as mais tristes da minha vida e eu chorei como criança. Tenho o costume de sentir as músicas, daquela vez eu não estava sentindo só a música, talvez estivesse sentindo tudo o que estaria por vir, ou já estava ali e só eu não tinha visto ainda.
Isso em 2013, de lá para cá eu fiquei esperando mais da Clarice. Mês passado, acho que no carnaval ou logo depois ela lançou "Irônico". Eu pirei com a música! Simples assim! Ela disse muito do que eu estava sentindo, brincando com o que sente e afirmando que "Eu gosto de você como quem gosta de um perfil de facebook que usa foto de casal".
E logo veio o novo disco: “Problema meu". Disco esse que eu escutei muitas vezes, eu baixei o Spotify só para escutá-lo e escutei, escutei, escutei e continuo escutando.

Enquanto "Monomania" é o Pablo da sofrência, "Problema meu" é o Safadão da superação. Calma, eu explico.

"Monomania" é a pobre menina sofrida e psicótica que não sabe viver sem ele, que diz "me deixa ser o pinguim de geladeira" e ~~ se eu tiver alguma fala eu mudo para amo você ~~. É a menina que não se reconhece mais sozinha e aqui eu poderia citar a letra inteira de "Um só", mas prefiro dizer apenas ~~ mas a gente é um só ~~. É alguém que tentando se auto afirmar grita aos quatro cantos "eu esqueci você" e no fundo só pensa ~~ por que você não vem?! ~~. Enfim, ela não é fofa, ela é forte e ela sofre.

"Problema meu" mostra uma outra força, a da superação. Em “Eu escolhi você” ela já chega dizendo que ~~ escolhi você porque não tá tão fácil assim de escolhe r~~, mostrando que quem manda agora é ela ~~ você é o menos pior para escolher ~~ até porque ~~ na minha vida já existiram 50 opções de amor, 49 desistiram, e você foi o que sobrou ~~. Continua a mesma menina de antes, mas agora a menina manda em suas escolhas.

Em “Como é que eu vou dizer que acabou?!” São tantas situações e fórmulas que fica impossível dizer o que deve ser dito.

É o mesmo sarcasmo de sempre que diz ~~ Eu já não amo mais você, mas eu ainda odeio essa menina ~~ porém agora quem resolve não é mais ela, ela cresceu, não está mais nem aí, não sabe a placa do carro, telefone ou se o aniversário dele é fevereiro, mas ela ainda odeia essa menina e ela que morra!

“Marta” é a solidão camuflada, ~~ Ninguém mais me liga, minha melhor amiga eu acho que era você ~~ É um número trocado que muda a vida de alguém. Companhia, notícias, quase uma novela ~~ Marta, eu não te conheço! Marta, eu pago esse preço! ~~.

Monomania deixa sua marca em “Se esse bar fechar”, é a ironia melancólica, marca registrada que eu tanto gosto, ~~ Eu sei que eu marquei as dez e eu sei que já são três ~~, mas ela espera, espera e espera, vai que ele se atrasou?

“Problema meu” é a maior autoafirmação de todas ~~ Não me leve a mal, mas você não me tem...Eu sou problema meu ~~. Marca de vez a nova fase da moça que cresce a olhos vistos, ainda engraçadinha, mas mais dona de si que nunca. Sabe seu valor e sabe o quanto custa.

“Duet” Ele não está mais aqui, não atende ao telefone então eu canto sozinha – É a força de uma moça que se viu sozinha tendo que cantar o dueto, ela é forte e ela canta. Bem, para mim é a música mais triste do CD, eu não sou boa em inglês e nem quis procurar a tradução, o pouco que entendi já deu para entender a profundidade da coisa, por enquanto eu opto por ficar em águas rasas >_<

Aí vem uma música do pai dela, “Banho de piscina”, ela é vingativa e rancorosa, num ritmo brega, meio bolero, não sei definir, sei que é forte ~~ Eu quero ver você numa piscina de óleo fervendo ~~ De cara ela soa diferente do convencional, depois o ouvido acostuma e eu gostei muito.

“Vinheta” é diferente, é duas em uma, transita entre a baixa e a autoestima. ~~ Eu checo as mensagens 7, 8, 9 vezes, você disse que ia ligar ~~ e ela ficou mesmo esperando, até que em um rompante ela conclui ~~ meu querido eu só posso pensar que você morreu ~~. Simples assim.

Em “Vagabunga”, ao dizer ~~ Toma um chope comigo, Vagabunda, que eu sei a vagabunda que eu sou, repara que conexão profunda de ter compartilhado um mesmo amor ~~ ela ironiza a figura da outra, em que hoje ela é a culpada, a recalcada; ela mostra que as duas estão na mesma situação e precisam se respeitar, se entender (não uma com a outra e sim uma a situação da outra) e quem sabe até se ajudar.

E termina com a autocrítica mais irônica e fantástica que eu já vi. “Clarisse” se diz tão simples ~~ Se nem fala de quimera, se nem sabe o que é quimera...Sempre nos mesmos três acordes ~~ E é isso, ela não precisa falar de quimera para contar suas histórias de começo, meio e fim em uma música. Bastam três acordes para ela ganhar a atenção de alguém.


P.S.: Eu demorei praticamente um mês para escrever esse texto. O que, de certa forma, é irônico, levando em consideração o quanto eu gosto dela, dos CDs e das letras, tudo deveria fluir. Acontece que tem sempre aquela ânsia de mostrar o quanto é bom, e nada fica tão bom quanto eu gostaria, e o ciclo não termina nunca. Chegou uma hora que eu tive que criar coragem e ir, assim mesmo, do jeito que estava. E assim nasceu o post.

quinta-feira, 24 de março de 2016

Linda, Louca e Mimada

 Hip hop zinho gostoso do Rio que eu apaixonei.

O Oriente é um grupo de rap que surgiu em Niterói no ano de 2009, ganhando respeito e notoriedade pelas letras originais e musicalidade.

Linda, Louca e Mimada
Oriente

Ela só quer viajar, ela só quer viajar
Da night pra praia, da praia pra casa, da casa pro lar
No drop alucinante constante da onda eterna
Quem reina é ela no reino do mar

Ela só quer viajar, ela só quer viajar
Ela só quer viajar daqui pra qualquer lugar

A gata arrisca e dropa
Linda, louca e mimada
Bendito seja o homem que possa conquistá-la

Quem tem "ninety nine percent" é quente, tem que vê de perto
Ela é doce, sal, bala
Embalada, ela dança, uma criança na madrugada

Sua maquiagem, suas tatuagens
São proteção, chamam atenção que seu pai não pode dá-la
Olha dentro dos meus olhos, joga o cabelo
Bota o óculos, fica ainda mais charmosa

No caminho de volta pra casa
Tira a make, vai pra praia, joga altinha
Bebe água, tem uma vida agitada, mas a pele bem tratada
Como pode ser?
Tão gata e ao mesmo tempo tão louca
O homem que já teve sua companhia jamais se satisfaz com outra
Troca de roupa mil vezes até decidir a melhor
Já foi muito magoada, por isso magoa sem dó
Pra ter sua companhia só se ela simpatizar
Tem seu carro, tem sua casa, seu dinheiro pra pagar
Tem uma frase que repete, segue que a faz flutuar
"Não importa onde estamos, nossa mente é nosso lar"

Ela só quer viajar, ela só quer viajar
Da night pra praia, da praia pra casa, da casa pro lar
No drop alucinante constante da onda eterna
Quem reina é ela no reino do mar

Ela só quer viajar, ela só quer viajar
Ela só quer viajar daqui pra qualquer lugar

E ela escapa de cada furada
E ela chega a hora que ela quer
Tudo brilha onde ela passa
Ela sai a hora que ela quer
Essa mina
É um vaso de cristal com flores mortas
Um drink forte em uma boate qualquer
Sua vontade incontrolável lhe fecha e abre portas

Ela chega e sai a hora que ela quer
O seu batom mata mais que uma pistola
Inspirada em "Natasha" do Capital
Pistoleira de antigos carnavais e coisa e tal
Todos os homens tão afim de algo a mais no final
Com 17 anos e fugiu de casa, mas já conhece incontáveis canções
Ela tem alma de pipa avoada
Mas na sua estante imaginária coleciona corações

Ela só quer viajar, ela só quer viajar
Quem reina é ela no reino do mar
Ela só quer viajar, ela só quer viajar
Ela só quer viajar daqui pra qualquer lugar

quinta-feira, 17 de março de 2016

~~Quem tem medo assimila toda forma de expressão como protesto~~

quarta-feira, 16 de março de 2016

Pensamento do dia

Para quem não sabe o que quer, tudo é difícil.

quinta-feira, 3 de março de 2016

Ela é de escorpião..


por Lai 

grifos meus

Ela é de escorpião, é só olhar e ver. Passos confiantes como se soubesse o segredo do mundo, olhar marcante para te despir a alma e loucura suficiente para te convencer a ser louco com ela também. Vê como ela nem liga para o que as pessoas acham do batom vermelho sangue e dos olhos pretos como sua alma. Perceba que ela sabe o poder que tem, que pouco se importa com outrem. Veja em seus olhos a liderança que ela impõem nas pessoas próximas ou o carinho com que ela trata os poucos amigos que tem. Ou talvez, tenha como exemplo essa indiferença fria que ela se relaciona com pessoas que a fizeram sofrer.
Ela é de escorpião, ela é fria como gelo. Dura como pedra, é só olhar e ver. Ela tem uma forma diferente de observar o mundo e suas facetas, ela é 8 ou 80. Vai ou fica. Você ainda não percebeu a intensidade que ela dá para as coisas? O que pra você nada importa pra ela era o que faltava para mudar o mundo. Ah e por falar em mundo, por alguém que ama ela é capaz de mover mundos e fundos, disso não tenha dúvidas. Ou ainda tem? Nunca se relacionou com uma mulher de escorpião? Rapaz, não sabe o que tá perdendo. Com ela certamente você vai viver no ápice da vida ou da morte. Sensível e manhosa em um tempo, no outro uma leoa. Tá rindo por que? Vai tentar conviver com uma dessas dia e noite e vê se estou brincando. Vai lá testemunhar a loucura que é, não vai aguentar.

Ela é possessiva ao extremo, carente ao máximo e quando confortável, apaixonante como ninguém. Você chega perto e não vai querer sair e nem ela vai te deixar sair, à menos claro, que você não seja tudo aquilo na cama. Mas se você a surpreender no sexo, com certeza ela te surpreenderá de volta. A reciprocidade, meu caro, com ela é uma loucura. Ela vai querer dominar, mas deixa eu te contar um segredo: ela ama ser dominada. Vai ter que ser firme e não se deixar levar pelos seus comandos, por experiência própria, quando ela dita as regras a única coisa que vem a tua cabeça é obedecer. Seja rebelde e selvagem. Não faça suas vontades e que os deuses te protejam, por que vai ser animal. E você vai querer de novo e ela também. E assim vai ser todas as noites, fogos de artifícios irão brilhar no teu céu e você vai ter uma única certeza: que seja eterno enquanto dure e que dure para sempre.
Porque ela é de escorpião e quem não acredita que experimente uma. Ou não, é perigoso.

Fonte: https://suspirosedesatinos.wordpress.com/2015/09/15/ela-e-de-escorpiao/

P.S: Forrrrte! 
Tenho ascendente em escorpião. Acho que encontrei o meu bichinho. Ele é grande, forrrte e dominador.