sexta-feira, 25 de outubro de 2013

~~Eu quis o perigo e até sangrei sozinho.
Entenda - assim pude trazer você de volta prá mim,
Quando descobri que é sempre só você
Que me entende do inicio ao fim

E é só você que tem a cura pro meu vício
De insistir nessa saudade que eu sinto
De tudo que eu ainda não vi.
~~


> Amo você!!

quarta-feira, 23 de outubro de 2013

Você Me Bagunça

O Teatro Mágico

Você me bagunça e tumultua tudo em mim
Essa moça ousa, é musa e abusa de todo meu sim
Você me bagunça e tumultua tudo em mim
E ainda joga baixo, eu acho, nem sei,
Só sei que foi assim


Assimila, dissimula, afronta, apronta, diz: "carrega-me nos abraços"
Lapida-me a pedra bruta, insulta, assalta-me os textos, os traços
Me desapropria o rumo, o prumo, juro me padeço com você
Me desassossega, rega a alma, roga a calma em minha travessia
Outro "porquê"

Parece que o coração carece e diz: "para!" Silencia.
Se embrulha e se embaralha,
Reconsiderar o ar, o andar , nossa absolvição, a escuta e a fala
Nos amorizar o dia, a pia, o corredor, a calçada, o passeio e a sala
Se perder sem se podar e se importar comigo
Aprender você sem te prender comigo


Difícil precisar quanto preciso

Difícil precisar quanto preciso

quarta-feira, 16 de outubro de 2013

Eu, em mais uma das minhas conclusões poéticas:

Eu: - Ahhhh...
Ela: - Cuidado para não cutucar a onça com vara curta, se não ela te engole, você e a vara.


E ficou na cabeça..
E se for de propósito? Se eu quiser ser engolida? Se eu encarar?

E o se ficou..

quarta-feira, 9 de outubro de 2013

Muito eu!!

Come chocolates, pequena;
Come chocolates!
Olha que não há mais metafísica no mundo senão chocolates.
Olha que as religiões todas não ensinam mais que a confeitaria.
Come, pequena suja, come!
Pudesse eu comer chocolates com a mesma verdade com que comes!

Fernando Pessoa