quarta-feira, 22 de outubro de 2014

Sobre expectativa e Fernanda Mello

Eu estava pesquisando sobre o significado de expectativa e encontrei a frase de do post anterior, eu fiquei tão abismada com a frase que fui pesquisar sobre a autora, Fernanda Mello, juuuro que li Fernando Mello, acredito que tenha sido até um pouco de preconceito da minha parte, nem sei porque, já que tenho costume de ler autorAS mulheres, enfim, fui pesquisar sobre ELA e encontrei um blog, não sei muito bem porque, mas ele não me prendeu, o que me prendeu mesmo foi a frase e a certeza de que existem mulheres sentindo.
"Eu não quero promessas.
Promessas criam expectativas e expectativas borram maquiagens e comprimem estômagos."

Fernanda Mello

segunda-feira, 20 de outubro de 2014

Vamos falar de..........POLÍTICA

OK, tem aquele velho ditado que diz que política e religião não se discute.
Eu sei disso, e concordo, mesmo. Se tem uma coisa que eu não gosto é discutir posicionamentos políticos e religiosos.
Acredito que a vida é sua e você tem o direito de acreditar no que você quiser.
A minha crença só diz respeito a mim e o meu posicionamento partidário também!

Certo, e o que eu quero falar, se não gosto de falar?

Vamos lá!

Eu acho incrível como uma mesma informação, não, informação não, como um mesmo fato pode ter ter vários lados, vários posicionamentos, várias defesas e vários ataques, tudo ao mesmo tempo.
Um exemplo prático do que eu estou falando: FHC e seu relacionamento com os servidores.

Um lado da política o acusa de ser contra os servidos, "ahhhh, 8 anos sem aumento!", "Ahhh, terceirizou tudo!", "Ahhhh, não teve concurso!!", e mais " Ahhh, o governo Lula fez concurso!", "ahhh, no governo Lula teve aumento!" e segue a ladaínha.

Por sua vez, o outro lado da política se defende: "Ahhh, porque ele precisava estabilizar a política!", "Ahhhh, porque o Estado veio de um momento econômico muito complicado!", "Ahhh, porque a inflação estava alta!", e continua "Ahh, porque o governo Lula colheu os frutos", "Ahhh, porque o Lula pegou o país estabilizado", e segue o terço.

Tá, não tiro a razão de nenhum dos dois, cada um tem seu ponto de vista e  sua opinião.

Mas eu quero ressaltar dois pontos importantes nessa história toda.

Primeiro: O governo em questão não é o do Lula, ele ficou 8 anos no poder, fez concursos, colheu o que tinha para colher, beleza. Mas a questão real não é ele, o que tem de ser avaliado de fato é o governo Dilma, que ficou 4 anos e pretende ficar mais 4, ela colheu o que tinha para colher? Plantou o que tinha que plantar?
E é isso, não dá para comparar governos diferentes, na verdade, até dá, mas não é essa a intenção no momento.

Segundo: Essa história FHC e LULA não pode ser vista isoladamente, a partir de um referencial, deve ser visto como um todo, o contexto inteiro deve ser analisado. FHC não fez concurso, por que? Lula fez concurso, por que? E por aí vai.

O conjunto da obra sempre diz muito mais que apenas um ato.

E é isso.

quinta-feira, 2 de outubro de 2014

~~Eu gosto de ficar só, mas gosto mais de você,
eu gosto da luz do sol, mas chove sempre e ainda sem você~~

segunda-feira, 29 de setembro de 2014

Eis a questão

De que adianta o mal se não existe o bem para detê-lo?

Megamente

segunda-feira, 1 de setembro de 2014

Um link que vale a pena


É para a gente pensar que tem sempre alguém num dia pior que  nosso rsrs

quarta-feira, 27 de agosto de 2014

Eu quero ver e não mostrar.

segunda-feira, 18 de agosto de 2014

Tristeza

Jair Rodrigues
Composição: Heitor dos Prazeres

Tristeza, por favor vá embora
Minha alma que chora está vendo o meu fim
Tristeza, por favor vá embora
Minha alma que chora está vendo o meu fim


Fez do meu coração a sua moradia
Já é demais o meu penar
Quero voltar àquela vida de alegria
Quero de novo cantar


P.S.: Cantaram essa música para mim no sábado, uma voz bem mansa que dizia "Tem alguma te entristecendo muito, tem um ponto de tensão no seu pescoço tão aparente que parece uma espinha." e meus olhos se encheram de lágrima, mas eu engoli o choro e sorri.

terça-feira, 12 de agosto de 2014

~~Pane no sistema! 
Alguém me desconfigurou..~~

segunda-feira, 14 de julho de 2014

Ruminar

v.t. e v.i. Mastigar repetidas vezes; remoer

 Fig. Pensar muito em, refletir com calma e cuidado: ruminar uma ideia.

segunda-feira, 7 de julho de 2014

Tão longe

Reação em Cadeia

Quando vi os teus olhos eu então acreditei
Eu pude entender tudo que você quis me dizer

Fui tão longe

Você juntou as nossas vidas transformando em uma só
E por alguns segundos eu pude viver num mundo bem melhor

Fui tão longe

Quero perder meu tempo com você

Imaginei loucuras a respeito de nós dois
Pude viver o antes, o agora e o depois

Fui tão longe

Eu acordei pra vida quando olhei pra você
E dentro de seus olhos foi lá onde me encontrei

Fui tão longe

Quando vi os teus olhos eu então acreditei
Eu pude entender tudo que você quis me dizer

Fui tão longe


P.S.: Nooossa, como eu gosto de Reação em Cadeia, é meio deprê sim, mas é forte e eu gosto!!
Fazia tempo que eu não escutava, desde ontem que eu me lembro de colocar para tocar.

Eu sou muito musical, gardo as sensações pelas músicas que eu estou escutando, por isso escutando tanta música, para conseguir guardar o maior número de sensações. às vezes eu tento lembrar de um episódio e parece que falta alguma coisa, o que falta é a música.

E tá, eu disse isso tudo para dizer que eu me lembro de Nana, eu lia escutando Reação, eu chorava horrores escutando Reação. Termina que Nana e Reação ficam interligados, quando eu me lembro de Nana consigo escutar Reação ao fundo, e qunado escuto Reação, vejo a Nana. 

E é isso,

Um dia de lembranças boas. 

quinta-feira, 3 de julho de 2014

"Quem não chora para fora, inunda para dentro"

sexta-feira, 27 de junho de 2014

Mais um desabafo

É incrível como uma interpretaçao errada pode causar tanto furor ao redor de algo que nem existe.
Geeeente, liberdade de expressao!!! Tem gente que nao sabe o que isso quer dizer. 

Hoje na aula, uma criatura chamou o coleguinha de inconveniente, o que seria normal se ela soubesse o significado de inconveniente.

Acho que é isso o que acontece com alguns seres desse planeta, eles simplesmente usam o conhecimento que julgam ter da forma mais errada possível.
Poxa, eu nao posso pagar pela ignorancia alheia nao. 
Eu tenho o costume de falar, eu falo e falo muito, mas com a consciencia de que a minha liberdade termina onde começa a do outro.

E é isso aí!


P.S.: Esse já tem um tempinho. Eu quis evitar mais confusão e interpretação, mas quer saber? Não tô nem aí mais não!! 
Os incomodados que se mudem, eu tô aqui é para confundir mesmo!!

terça-feira, 24 de junho de 2014

Frase de ontem

O mundo não está preparado para a minha confusão.


P.S.: E como faz?

segunda-feira, 16 de junho de 2014

Macaé

Clarice Falcão

Se eu tiver coragem de dizer que eu meio gosto de você
Você vai fugir a pé?
E se eu falar que você é tudo que eu sempre quis pra ser feliz
Você vai pro lado oposto ao que eu estiver?


Eu queria tanto que você não fugisse de mim
Mas se fosse eu, eu fugia

Ei, vai pegar mal se eu contar que eu imprimi
Todo o seu mapa astral?

Você foge assim que der, quando souber?
E se eu falar que eu decorei seu RG só pra se precisar
Você vai pra um chalé em Macaé

Eu queria tanto que você não fugisse de mim
Mas se fosse eu, eu fugia


Ei, se eu falar que foi por amor
Que eu invadi o seu computador
Você pega um avião?
E se eu contar de uma só vez
Como eu achei sua senha do cartão
Você foge pro Japão, esse verão?

Eu queria tanto que você não fugisse de mim
Mas se fosse eu, eu fugia


Ei, se eu contar como é que eu me senti
Ao grampear seu celular
Você vai numa DP?
E se eu mostrar o cianureto que eu comprei
Pra gente se matar
Você manda me prender no amanhecer?

Eu queria tanto que você não fugisse de mim
Mas se fosse eu, eu fugia



P.S.: Só porque essa música faz tannnnto sentido..

quinta-feira, 12 de junho de 2014

Facultativo

Estatuto dos Funcionários, artigo 240: “O dia 28 de outubro será consagrado ao Servidor Público” (com maiúsculas).
Então é feriado, raciocina o escriturário, que, justamente, tem um “problema” na pauta para essas emergências. Não, responde-lhe o governo, que tem o programa de trabalhar; é consagrado, mas não 
é feriado.
É, não é, e o dia se passou na dureza, sem ponto facultativo. 
Saberão os groenlandeses o que seja ponto facultativo? (Os brasileiros sabem). É descanso obrigatório, no duro. 
João Brandão, o de alma virginal, não entendia assim, e lá um dia em que o Departamento Meteorológico anunciava: “céu azul, praia, ponto facultativo”, não lhe apetecendo a casa nem as atividades lúdicas, deliberou usar de sua “faculdade” de assinar o ponto no Instituto Nacional da Goiaba, que, como é do domínio público, estuda as causas da inexistência dessa matéria-prima na composição das goiabadas.
Hoje deve haver menos gente por lá, conjeturou; ótimo, porque assim trabalho à vontade. Nossas repartições atingiram a tal grau de dinamismo e fragor, que chega a ser desejável o não comparecimento de 90 por cento dos funcionários, para que os restantes possam, na calma, produzir um bocadinho. 
E o inocente João via no ponto facultativo essa virtude de afastar os menos diligentes, ou os mais futebolísticos, que cediam lugar à turma dos “caxias”.Encontrou cerradas as grandes portas de bronze, ouro e pórfiro, e nenhum sinal de vida nos arredores. Nenhum – a não ser aquele gato que se lambia à sombra de um tinhorão. Era, pela naturalidade da pose, dono do jardim que orna a fachada do Instituto, mas – sentia-se pela ágata dos olhos – não possuía as chaves do prédio.
João Brandão tentou forçar as portas, mas as portas mantiveram-se surdas e nada facultativas. Correu a telefonar de uma confeitaria para uma residência do chefe, mas o chefe pescava em Mangaratiba, jogava pingue-pongue em Correias, estudava holandês com uma nativa, na Barra da Tijuca, o certo é que o telefone não respondeu. João decidiu-se a penetrar no edifício galgando-lhe a fachada e utilizando vidraça que os serventes sempre deixam aberta, na previsão de casos como esse, talvez. E começava a fazê-lo, com a teimosia calma dos Brandões, quando um vigia brotou na grama e 
puxou-o pela perna.
- Desce daí, moço. Então não está vendo que é dia de descansar? 
- Perdão, é dia em que se pode ou não descansar, e eu estou com o expediente atrasado. 
- Desce – repetiu o outro com tédio. – Olha que te encanam se você começa a virar macaco pela parede acima.
- Mas, e o senhor por que então está vigiando, se é dia de descanso? 
- Estou aqui porque a patroa me escaramuçou, dizendo que não quer vagabundo em casa. Não tenho para onde ir, tá bem?
João Brandão aquiesceu, porque o outro, pelo tom de voz, parecia disposto a tudo, inclusive a trabalhar de braço, a fim de impedir que ele trabalhasse de pena. Era como se o vigia dissesse: 
“Veja bem, está estragando meu dia. Então não sabe o que quer dizer facultativo?” João pensava saber, mas nesse momento teve intuição de que o verdadeiro sentido das palavras não está no dicionário; está na vida, no uso que delas fazemos. Pensou na Constituição e nos milhares de leis que declaram obrigatórias milhares de coisas, e essas coisas, na prática, são facultativas ou inexistentes. Retirou-se, digno, e foi decifrar palavras cruzadas.
 
Carlos Drummond de Andrade

quarta-feira, 28 de maio de 2014

Mag, Magzinha


Eu, finalmente apresento a minha Magzinha.
Ela nem é mais tao pequena assim, tá com 7 meses e nao para nem dormindo.

segunda-feira, 26 de maio de 2014

Me Dá Um Olá


Ultraje a Rigor

Me dá um olá
Me manda um oi
Onde cê está?
Onde é que foi?


Que eu estou no ar
Sem saber
Como cê está
Cadê você?


Cê não podia
Ter sumido assim
Cê sabe onde eu estou
Liga pra mim

Quem sabe um dia desses
Sua auto-estima baixa
Nossas agendas batem
E a gente se encaixa



P.S.: Isso é bem o que eu venho pensando esses dias, e novamente eu volto para o pequeno príncipe, a rosa e acho que a raposa, não tenho certeza dessa última, enfim.
Não é nem que você deva ficar responsável eternamente pela pessoa.
As pessoas tem sim o direito de ir embora, elas tem SIM o direito de não querer mais, elas podem sim desistir daquela história e querer construir outra.

O que eu não acho justo é o sumiço, ir embora sem justificativa, desaparecer sem avisar. Não, você nao tem o direito de fazer as pessoas sofrerem!

Acredito que se você quer sumir, beleza! SOME! DESAPARECE! Mas avisa antes, dá um toque. 
É só dizer: Estou indo embora, thcau. 
Precisa nem do tchau. Nem precisa de explicação. 
Os seus motivos são seus motivos e ninguém precisa ficar sabendo deles.

Olha, não dá para deixar a expectativa, não pode deixar que o outro fique esperando sem saber o que de fato aconteceu. 
Não é justo, Não é certo!

P.S.²: Só para ficar mesmo o pensamento do final de semana.

quarta-feira, 7 de maio de 2014

Só para registrar

Meu primeiro dia de aula foi assim:

As aulas começaram na segunda, mas eu só cheguei na sexta, atrasada.
O Gustavo me acompanhou quase que até a porta, porque eu estava com vergonha de entrar atrasada, me deu um beijo na testa e desejou boa sorte e boa aula.
Eu entrei, quase vermelha.
A sala era grande e estava lotada. Sentei na última cadeira da última fileira.
Observei uma pessoa conhecida.
Era aula de texto. O professor caricato.
A atividade era descrever uma, somente uma e não a história toda, cena de algum filme, qualquer um.
Não me veio NENHUM filme à cabeça.
Ele descreveu uma cena com o Hulk, ele riu, todos riram e eu não vi muita graça não. Talvez por eu não ter visto o filme. É, eu não sou boa com filmes.
Não me lembro qual cena de qual filme eu fiz.

Isso faz quase um ano e..naquele dia eu não fazia ideia de tudo o que viria pela frente.



P.S.: Acho que essa é uma das linhas tortas com escrita certa.

quarta-feira, 2 de abril de 2014

Clarice Falcão

Qualquer Negócio
Me deixa ser
Quem faz o laço
Da gravata
Do mordomo
Que te serve o jantar
Me deixa ser
O suporte que segura
A tela plana
Da sua sala
No lugar

Me deixa usar
O pé pra equilibrar
Aquela mesa bamba
Que você aposentou
Há mais de um mês
Me deixa ser
A sua estátua
De jardim,
O seu cabide de casacos,
Só não me tira de vez
Da sua casa

Eu posso ser a empregada
Da empregada
Da empregada
Da empregada
Do seu tio.

Me deixa ser
O seu pingüim
De geladeira,
Eu fico uma semana inteira
Sem mexer
Me deixa ser
O passarinho do relógio
Que de hora em hora
Pode aparecer,
Pra eu te ver

Me deixa ser
Quem passa a calça
Que você precisa usar
No seu jantar
À luz de velas
Com alguém
Me deixa ser quem deixa
Vocês dois
De carro
Em um restaurante caro
Só não deixa eu ser ninguém
Na sua vida



P.S.: Essa música me causa uma angústia e uma aflição tão grandes..

sexta-feira, 21 de março de 2014

"Momento asterisco"

"Poxa, feministas, eu tô com vocês. Eu evito sair de shortinho curto na rua porque quando me paqueram com aquela sugada de saliva erótica eu sinto vontade de vomitar."

Tati Bernardi


P.S.: E eu tenho um mundo de coisas engasgadas aqui na garganta sobre feminismo, machismo, abusos, violências, coisificação da mulher e essas histórias revoltantes. Eu vou falar, só tô esperando o tempo para escrever.

quinta-feira, 13 de fevereiro de 2014

69 coisas diferentes para fazer e quebrar a rotina

Achei divertida essa listinha aí, vou marcar o que eu faço ou já fiz
  1. Aprender a fotografar como um profissional (estamos tentando, vamos ver quando é que eu chego lá)
  2. Praticar surf, kitesurf ou wakeboard (Brasília sem mar)
  3. Tomar um banho de chuva (é assim, sempre que eu esqueço o guardachuva chove, tipo hoje, banho de chuva!!)
  4. Filmar e editar um vídeo (sabe que eu apenso em gravar videozinhos, quem sabe?!)
  5. Doar roupas antigas (sempre, entra uma nova e sai uma velha)
  6. Fazer aulas de dança (tentei, parei e quando o tempo sobrar pretendo voltar)
  7. Viajar pelo interior do seu estado (acho que essa nem rola não)
  8. Ir a uma festa de penetra
  9. Aprender a desenhar ou a pintar (vontade eu tenho, só "me falta-me" o talento rsrs)
  10. Criar uma planilha com todos os seus gastos (aprimorando essa técnica de gastos)
  11. Escrever em um blog (faço desde a minha entrada no mundo internético)
  12. Comprar uma bicicleta ou entrar para um grupo de ciclismo (nada de bicicletas!)
  13. Fazer rapel (vontaaaaade!)
  14. Aprender Le Parkour (Eu fiz, eu fiz, eu fiz!! Saudade gigante do Parkour!)
  15. Visitar os museus e galerias de arte da sua cidade (CCBB, adoro aquele lugar, adoraria frequentar mais)
  16. Dar uma grande festa (Fessssstaa!! Adoro festas, mas depois do meu aniversário, sei se farei outra festa não)
  17. Rever os amigos de épocas passadas (Importantíssimo)
  18. Saltar de pára-quedas (na Nova Zelândia!!)
  19. Voar de asa delta (também!)
  20. Jogar jogos de tabuleiro (junto com os amigos de épocas passadas)
  21. Correr de kart (Fiz uma vez, fui muito ruim, mas tá valendo)
  22. Praticar aeromodelismo (quem sabe?!)
  23. Fazer aulas de capoeira (Acho que é muito flexibilidade para a minha pessoa)
  24. Passar a correr e caminhar, dia sim, dia não (Já consigo correr dez minutos na esteira! XD )
  25. Aprender a investir na Bolsa de Valores (Quem sabe?!)
  26. Informar-se melhor sobre nutrição (Tenho feito bastante)
  27. Ler um livro (Leio sempre, não só livros propriamente ditos)
  28. Assistir a uma peça no teatro (Teatro é um local que eu não constumo frequentar não, até gostaria)
  29. Doar sua televisão (Nãããããã)
  30. Bloquear sites inúteis
  31. Fazer algum tipo de voluntariado
  32. Conhecer os pontos turísticos da sua cidade que ainda não foram visitados
  33. Organizar suas fotos (juuuro que eu tento)
  34. Organizar sua biblioteca de música (Tento também)
  35. Aprender a tocar um instrumento (Tenho intenções)
  36. Tomar banho de piscina (gosto muito)
  37. Ir a restaurantes com culinárias de outros países (Adoro!)
  38. Aprender a mexer em algum programa de computador (Adoraria)
  39. Acordar mais cedo (Mais cedo do que eu já acordo, só se eu não dormir)
  40. Aprender a meditar (Eu tento)
  41. Aprender e escolher e beber bons vinhos (nã)
  42. Ir ao cinema de arte (como seria isso?)
  43. Ir a um festival de rock’n roll (Quem sabe um dia)
  44. Jogar paintball (Vontade)
  45. Ir ao zoológico
  46. Jogar Nintendo Wii ou Xbox Kinect
  47. Ver o sol nascer (vejo sempre que estou chegando ao trabalho)
  48. Fazer ioga (Acho que não)
  49. Fazer tai-chi-chuan (Acho que também não)
  50. Ir a um concerto de música clássica (não feche a porta para as possibilidades)
  51. Ler histórias em quadrinhos (Gusto muito)
  52. Mergulhar (Vontade enorrrme)
  53. Fazer um fondue (sim, é só chegar ameaça de um friozinho)
  54. Adotar um animal de estimação (Magzinha doida do meu coração)
  55. Passear de barco, lancha ou jet-ski (Não)
  56. Sorrir para um estranho (sei não, heim?! Pode ser perigoso)
  57. Passar a tomar apenas banho frio (De jeito nenhum!!)
  58. Distribuir abraços grátis (também acho que pode ser perigoso)
  59. Levar sacolas fixas para o supermercado (É..)
  60. Ajudar alguém que esteja precisando (Sempre que possível)
  61. Aprender artesanato (Nem paciência, nem habilidades manuais)
  62. Cortar ou pintar o cabelo de um jeito completamente diferente (Éhhhhhhhh)
  63. Aprender a manipular imagens no Photoshop (eu tento, só falta o tempo para praticar)
  64. Fazer uma viagem para um lugar desconhecido (adoro viagens!)
  65. Comprar roupas completamente diferentes do seu estilo (Adoro roupas!! E o lado consumista vai à loucuuura)
  66. Aprender a cozinhar pratos novos (Sempre tentando coisas novas)
  67. Aprender sobre mecânica de automóveis (Seria útil um dia)
  68. Jogar poker
  69. Experimentar novas posições sexuais

Quase 30, estou melhorando nessa coisa de coisas novas. 

Fonte: http://mude.nu/69-coisas-diferentes-para-fazer-e-quebrar-a-rotina/

domingo, 19 de janeiro de 2014

Servidor trabalha?

Essas duas últimas semanas eu fui provocada por todos os lados.
Ok, eu não tenho o costume de descer do muro, mas quando compro uma briga eu vou até o fim.

É muito fácil sair falando por aí que servidor público não trabalha, é acomodado, e essas coisas todas que todo mundo já ouviu alguém dizer.

A questão é muito mais profunda que o servidor ser preguiçoso ou não, ser acomodado ou não, ser folgado ou não.
Tem servidor ruim? Siiim, existe servidor ruim. Porém, o que existe são trabalhadores ruins, isso não é mérito só dos servidores não. Existem garçons ruins, cozinheiros ruins, recepcionistas ruins, atendentes ruins, telefonistas ruins, professores ruins, e onde mais houver gente trabalhando existirá sim alguém que seja ruim no que faz.

A máquina não funciona como deveria funcionar, não existe estrutura adequada para o servidor executar sua função de forma eficiente e eficaz.

Eu escutei em sala de aula uma professora dizer que o serviço público está lotado, que existe pessoal de mais lá dentro. Olha, não tem isso de superlotação não, não mesmo, muito pelo contrário, em qualquer lugar que você for vai ter falta de pessoal, fila e espera.
Essa questão está muito mais ligada à falta de gerenciamento do que ao número de servidores em si.

Tá, outra questão que vem me incomodando bastante é em relação à estabilidade.
Ela não existe simplesmente para o servidor não ser mandado embora não, não é para acomodá-lo nem para dar segurança por si só.
A estabilidade é para dar segurança aos atos praticados pelos servidores. É para que o serviço público não seja transformado em um cabide de emprego, onde depois de cada eleição ou troca de ministro caiam todos os servidores e novos "de confiança" assumam o cargo. Serviço público é coisa séria, é responsabilidade, é lidar com o dinheiro e com a vida de toda a população.

E por fim, a população. O cidadão cheio de razão que entra nos lugares enchendo a boca para dizer que é ele que paga o salário do servidor.
Não é porque você paga o meu salário que isso te dará o direito de colocar o seu dedo sujo na minha cara, me ofender, falar absurdos e para terminar ameaçar dizendo que na próxima trará uma arma e atirará em mim. Criatura, isso é ameaça, isso é CRIME!!

E, vem cá, foi você quem assim assinou o meu contrato de trabalho, se eu tivesse carteira assinada, seria o seu cpf ou cnpj que estaria no contrato?!?
Acho que NÃO, heim?!
Então, senhor cidadão cheio de razão que paga seus impostos E o meu salário: a verdade é que quem paga o meu salário é o ESTADO, o governo e se ele tira o dinheiro dos impostos pagos por você e por mim, isso não é problema meu não!!

E é isso.
Só um desabafo de alguém indignado com algumas situações recorrentes.