segunda-feira, 22 de dezembro de 2008

"A mesma mão que acaricia, fere e sai furtiva
Faz do amor uma história triste
O bem que você me fez nunca foi real
Da semente mais rica, nasceram flores do mal"

(Frejat)

Um comentário:

energizeme disse...

É a famosa falsidade