terça-feira, 29 de julho de 2008

"(...)
Ele: - Isso foi divertido.
Eu: - Por que?
Ele: - Eu vi a diferença entre nós
Eu: - E qual é?
Ele: - Eu não me importo se você conta ou nã o que acontece
Eu: - Não pode ser comparado, a situação é diferente
(...)"

Sabe...não costumo cometer o mesmo erro duas vezes.
Não me importo com, de fato, o que acontece. O que me pertuba é como chega a mim o fato.
É uma questão de confiança, da última vez que dei "chilique" entendi que isso não pode ser cobrado. Já conquistei-a ou não.

O que houve foi simplesmente falta de oportunidade real e nunca falta de confiança.

Algumas pessoas já me falaram que minhas maiores virtudes são igualmente meus maiores defeitos, ou em outras palavras, meus pontos fortes são também meus pontos fracos. Entre eles estão meus princípios...
Não deixo de concordar com o que foi dito não.
Tenho uma forma meio peculiar de pensar, muitas vezes exijo das pessoas a mesma dedicação que tenho em relação ao meu mundo, o que é na maioria das vezes muito mais do que elas podem oferecer. Estou aprendendo a lidar com essa diferença de intensidade.

Como já disse inumeras vezes aqui:
Ela é assim e não pretende mudar!

B-jos e,
Até...



P.S.: Depois que tomo consciência de que fiz algo errado, costumo mostrar a mim mesma onde errei e como não fazer novamente. Normalmente funciona ;)

P.S.²: É isso aí, a situação é completamente diferente e mesmo assim eu contaria. Porque nesse ponto sou transparente, porque não consigo esconder (-te), ou talvez porque eu seja essa boba mesmo =p

2 comentários:

Beatriz disse...

Oi Kézia!

Depois do longo descanso, estou de volta. Em todos os sentidos, rsrsrs
Tirei muitas fotos em minhas viagens, algumas foram especialmente para o blog "Galeria de fotos".A foto da coruja, por exemplo, foi tirada em São Paulo, acredita?
Pois é! Tive que ir longe para conseguir uma boa foto, rsrsrsrs.
Que bom que você continua passando por lá. Eu também continuo passando por aqui.
Então, é isso! Tô de volta com os dois blogs... Já era tempo de atualizar.
Beijos e até mais!

Talita Corrêa disse...

As vezes a gente se frustra com as pessoas pq queremos que eles vivam no nosso mundo... eu sou assim e isso me mata por dentro.

Tem presente pra vc no meu blog

Bjs