segunda-feira, 10 de dezembro de 2007

Catedral - Nada Mudou
Kim

Obviamente, fatalmente sem querer
Displicentemente pus tudo a perder
O meu jogo de palavras tem um Q
Que sinceramente não tem um porquê

Mas aonde escondemos de nós a razão?
Qual e a conseqüência de um blefe
Na emoção
Não quero ficar parado olhando
Pro espelho
Vou me entregar

Eu quero gritar, para você
Nada mudou, nada mudou
Meu amor, nada mudou





P.S.: Será mesmo que nada mudou?! O tempo passa, coisas acontecem, o mundo gira....
Mudou...mudou sim, e quanto a isso não há o que dizer....

Nenhum comentário: