sexta-feira, 22 de abril de 2011

Sinto falta mesmo é de não sentir nada. Eu não sentia nada. Era tão bom.

(Martha Medeiros)

Nenhum comentário: