quinta-feira, 29 de janeiro de 2009

Pagu
(Rita Lee / Zélia Duncan)

Mexo, remexo na inquisição.
Só quem já morreu na fogueira,
sabe o que é ser carvão.
Eu sou pau pra toda obra,
Deus dá asas à minha cobra.
Minha força não é bruta,
não sou freira nem sou puta.

REFRÃO
Nem toda feiticeira é corcunda,
nem toda brasileira é bunda.
Meu peito não é de silicone,
sou mais macho que muito homem.

Sou rainha do meu tanque,
sou pagu indignada no palanque.
Fama de porra-louca, tudo bem,
minha mãe é Maria ninguém.
Não sou atriz, modelo, dançarina.
Meu buraco é mais em cima.

5 comentários:

energizeme disse...

Gostei!! Sutilmente forte! :P

Rafaela disse...

"sou mais macho que muito homem"

isso combina comigo... hohoho!!

gostei...mesmo, mesmo!!

respondendo... eu não sei se pode. acho que sim!! não disseram que não podia... rssss.

bjos queridaaa!!

Rafaela disse...

bom... vi umas pessoas repetindo blogs..
então..

você pode também.. xD

=****

Cadinho RoCo disse...

E que o dito seja entendido ou estendido ao infinito que é lugar que cabe tudo e mais alguma coisa.
Cadinho RoCo

Viviane Zion disse...

Ai eu não sabia que podia repetir blogs!!!!

XP

Oww... essa música... tudo a ver comigo principalmente a parte... ah, sei lá!

"Toda boa"!!! hahahahaha