quinta-feira, 19 de junho de 2008

Possivelmente o meu problema seja exatamente o contrário...

Odeio minhas fraquezas e fragilidades, porém, AMO tudo o que sou..


Certa vez Ele escreveu:

"(...)
Como é possível alguém ser quem é, e usar máscara?
Sendo sua própria máscara!
(...)"

Talvez, e só talvez, essa seja uma boa definição de quem eu sou...


P.S.: Aos poucos as respostas virão...

P.S.²: Tudo aqui tem e não tem algo em especial por trás, cabe a vcs encontrarem cada coisa... Se servir, ótimo! Se não, fica algo só por ser mesmo.. ;)

7 comentários:

Beatriz disse...

=) sim... aos poucos as respostas para as perguntas que fazemos vão aparecendo... nossas indagações existenciais, nossas questões mais íntimas vão sendo solucionadas...
:* beijos

Marcelo Martins disse...

Mas nossas fraquezas e fragilidades é que nos fazem humanos...
Estamos em constante luta contra elas, tememos nos machucar o tempo todo, mas invariavelmente caímos nas mesmas armadilhas escondidas sob as folhas secas do chão.
Também amo tudo o que sou,e estou absolutamente ciente das minhas limitações e sei onde moram meus piores monstros.
O problema é mantê-los enjaulados o tempo todo.

Beijinhos

rafaboo disse...

paradoxal, como sempre!!

xD

bjin!

Sr. Sete disse...

Hum...

Sei...

Então é só isso???

Tá bom, depois não diz que não avisei... hauhauhauahuahuah

Creio no poder da palavra e creio que um dia tudo que falarmos terá plena relevância... Por enquanto só espero. Hoje como meu post mesmo fala não odeio tudo, alias odio poko. Mas estou apenas questionando. E isso tmb me irrita.

Paradoxal, minha cara Rafa...

Sr. Sete disse...

Desculpe a aspereza

hihihihi

XD

Rafa.ela disse...

voltei pro blogspot xD

Naty disse...

Pra mim funciona assim, relaxa e deixa rolar. num se apegue aos erros, utilize-os a seu favor.
Beijoss