terça-feira, 19 de maio de 2009

Mulheres

"(...)

Adoro o jogo amoroso das mulheres, embora não consiga entender por que elas gostam tanto de idas e vindas, altos e baixos, de conflitos, do modo como observam minuciosamente tudo que não está indo bem, da forma como fazem vista grossa a tudo que funciona. Resumindo: na minha opinião, mulheres nunca estão satisfeitas. São um saco sem fundo, e isso me angustia. Mas mesmo assim eu gosto delas. E não digo que elas gostam de rusgas. É que elas adoram fazer as pazes. Observo nas mulheres a obsessão de ser mais altas do que são. Sim, homens dificilmente usam saltos e quando o fazem… Quase todas têm isso. Querem ser "diferentes", ou camaleônicas, a cada ano ou estação. Querem usar o que as outras estão usando, gostem os homens ou não; depois tomam horror às coisas que compraram, justamente porque todas as outras estão usando. Têm mania de gesticular demais, de fazer caretas demais, de sempre enfatizar. Para as mulheres não está fazendo um friozinho: está gelado. Elas não estão com dor de cabeça: a cabeça está explodindo. E elas nunca gostaram de um brinco: elas amaram. Mulheres são as melhores amigas das hipérboles e dos sinais de exclamação. E eu acho isso divertido.

(...)"

(Léo Jaime)

3 comentários:

energizeme disse...

~~meninas são tão mulheres, seus truques e confusões~~

Eu gosto de mulheres!

Raffs disse...

em alguns aspectos me identifico, já outro passo longe..

enfim, sou metade mulher.. a outra metade?? uma mulher querendo ser homem!!

=***

Viviane Zion disse...

idem rafa! tô bem por aí tb!

mas a propósito... maneira bonitinha de definir as palas mulherescas...

:P