segunda-feira, 6 de fevereiro de 2012

Casar ou não casar?

Então, depois desse post da prima Vivi, eu me lembrei de uma história que ficaria melhor aqui do que nos comentários dela.

Essa história de casamento é uma coisa bem delicada, as pessoas acham que mulheres nasceram para casa e procriar e só, e tem de ser assim ou a sociedade, mais cruel do que nunca, vai te massacrar.

Sabe, desde que me entendo por gente que tenho a ideia fixa de não casar e muito menos ter filhos, acho que não sirvo para isso. Mas isso não vem ao caso no momento.

Fiz análise durante uns 6 meses, isso já faz algum tempinho. Durante um dos encontros com a psicóloga ela tentou me convencer de que casar e ter filhos é uma boa ideia e de que com o tempo eu mudaria de ideia, aliás, essa é uma frase que eu escuto o tempo todo "Com o tempo você vai mudar de ideia".
Certo, nada do que ela disse foi novidade para mim, aquela cena, de certa forma, era rotineira, menos por um detalhe: Ela, a psicóloga, pessoa que estava tentando me mostrar que casar é bom e que eu iria mudar de ideia, já com seus quase 40 anos, não era casada e não tinha filhos.
Há!!! Eu, que já sabia disso, olhei nos olhos dela e preguntei "Você é casada?", ela respondeu que não, mais uma vez perguntei "Você tem filhos?" e ela novamente disse "não", continuando o interrogatório "É por opção ou ainda não apareceu a pessoa certa?" e ela, não sei bem se sebendo ou não onde eu estava tentando chegar, respondeu "É por opção, eu nunca quis casar, acredito que não sirvo para ter filhos, me divirto muito com meus sobrinhos e acho o sufuciente"; hummmm, para fechar com chave de ouro eu questionei "Tá, para hoje você não ser casada e não ter filhos, você tomou essa decisão a um tempo atrás, quando ainda era bem jovem, e não mudou de ideia. Por que que EU tenho de mudar de ideia com o tempo?!?!"

Aquela foi a primeira vez que consegui fazer com que ela não tivesse argumentos, ou ao menos não tentasse argumentar. Logo deu a hora de eu ir para casa. Dei um sorriso largo, me despedi dela e saí de lá triunfante, com a sensação que a batalha daquela semana havia sido vencida por mim.

E foi assim. XD

Nenhum comentário: