domingo, 23 de agosto de 2009

"Alice não escreva aquela carta de amor"

Get this widget | Track details | eSnips Social DNA

(É mais emocionante ler escutando a música XD )


Será amor o que existe nessa carta?

Ele, por ser tão azarado, já deve imaginar que a 'carta de amor', no final, será uma carta de término, por isso ele pede para que ela fique mais uma semana "fica mais uma semana, desse jeito a gente engana"
E por dias ele insiste em mostrá-la, mil motivos para ser 'suportado'.

"Sempre tive medo das suas ideias, por quê você precisa ser tão sincera?"
Mas não é exatamente isso o que a torna tão diferente? Suas ideias e sinceridade?
Se ela fosse de outra forma, se se comovesse com toda a tragédia cômica que é a vida dele e não escrevesse a fatídica 'carta de amor', ele teria todo esse 'amor' por ela?

E por fim a carta nao passa mesmo de um bilhete de despedida (acredito eu).

Ela é assim:
"Alice que a carta escreveu"


Alice (Não Me Escreva Aquela Carta de Amor)
Leoni
Composição: Leoni / Paula Toller / Bruno Fortunato

Tantos sonhos morrem
Em poucas palavras
Um bilhete curto
E já não há nada
Alice, não se esqueça
Do nosso amor
Será que eu tenho sempre
Que te lembrar?
Todo dia, toda hora
Eu te imploro
Por favor

Alice não me escreva
Aquela carta de amor

Sempre tive medo
Das suas idéias
Por que você precisa
Ser tão sincera?
Alice, eu tô treinando
Pra te enfrentar
Tenho mil motivos pra
Você me suportar
Fica mais uma semana
Nesse tempo a gente engana

Alice não me escreva
Aquela carta de amor

Todo mundo sabe de alguma coisa que eu não sei
De um filme que eu não vi
De uma aula que eu faltei
Por mais que eu tente eu nunca chego no horário
Eu perco tudo que eu ponho no armário

Tudo atrapalha o que eu faço
Mas pros outros parece tão fácil

A fila que eu escolho vai sempre andar mais devagar
E o troco acaba bem na hora em que eu vou pagar
Se eu me distraio um único instante
Pode apostar que eu perco o mais importante

Tudo atrapalha o que eu faço
Mas pros outros parece tão fácil

Os vizinhos devem rir por trás do jornal
Eu desconfio de um complô
O maior que já se armou
Uma conspiração internacional

Alice não me escreva
Aquela carta de amor


P.S.: Lembro a primeira vez que interpretei a música dessa forma. Passei o dia cantando a música, de repente me dei conta que ela ia terminar com ele, cheguei a passar algumas horas discutindo com um alguém sobre isso. Acho que o convenci, talvez demais..mas essa é uma outra história XD

3 comentários:

energizeme disse...

Boa interpretação! Acho que nunca prestei atenção na letra
=*

Raffs disse...

Assim como o Gu, eu nunca prestei atenção na letra. Lembro de ouvir a música meio sonolenta, minha mãe dirigindo, a gente voltando de algum lugar, de madrugada, indo pra casa. Só canto o refrão xD.

Enfim, tão legal entender a música. Descobrir o que nunca imaginei que existia.

Nêga!!! disse...

é Alice... cruel...não mais que eu que já o fiz por telefone,mas ainda assim cruel! :)