quarta-feira, 22 de maio de 2013

Curso de fotografia

Então, dei início a um desejo antigo, estou fazendo um curso de fotografia. Estou achando o máximo essa história de poder colocar em prática vontades que eu tenho.

Mas vamos ao curso de fotografia.
Caaara, eu não imaginei que fotografar fosse tão complicado.
Eu tenho uma reflex (basicamente uma máquina que troca a lente), sempre usei no manual e tinha até um certo conhecimento da coisa. Certo, achei que fosse ser relativamente mais tranquilo, imaginei que eu só iria aprimorar o que eu já sei.
Acontece que a máquina tem uma bendita régua, chamada fotômetro, que para no zero quando a foto está perfeita (para ele). Até aí tudo bem, você vai configurando até parar no zero, o problema é esse zero, você olha, foca, acha que está bom e o fotômetro te diz que não, muito claro, você vai lá, configura de novo e o chato não para (que saudade do acento no verbo parar rsrs) no zero de jeito nenhum..
Daí você vê a regra do terço e ela não é como eu semmmpre vi por aí nos textos internéticos, ela quer dizer para você não fotografar as coisas no centro, nada deve ficar no meio, deve sempre ficar no terço superior ou inferior e no terço direito ou esquerdo, cara, isso é complicado, vai contra toda a minha concepção de fotografia centralizada...
Depois desse soco no estômago que é a regra e o fotômetro, vem mais 2 regras que são esteticamente muito bonitas porém complicadas de por (se não me engano esse acento também foi embora) em prática.
Então você acha que aprendeu mais ou menos a coisa, o monitor na aula prática vira para você e diz: " agora você vai misturar os três conceitos na mesma foto e fazer mais aquelas duas técnicas" eu pensei: "Você está desorientado?! bebeu? coooomo que eu vou colocar tudo na mesma foto!?!?!? mal consigo colocar uma regra só.." E por aí vai.

Bem, tive a segunda aula na sexta, são sempre duas aulas em uma, uma teórica e outra prática. Na primeira eu fico com o olho arregalado o tempo todo assustada com o quanto as minhas informações eram limitadas até mesmo sobre a minha máquina. Na segunda eu fico desesperada tentando fazer alguma foto dentro dos exercícios propostos para a aula.

E eu estou adoraaaannnnndo o curso, de verdade, já escolhi mais dois para quando esse terminar.
Fotografia é uma arte tão bonita, você consegue falar tanto sem dizer uma só palavra.

E é isso, vou mostrar duas fotos que eu tirei na primeira aula:


  

Essa o professor até gostou, fez alguns elogios, disse que o exercício foi bem realizado. E só. Poxa, eu a achei tão perfeita dentro do que foi proposto..mas enfim, ao menos não ficou ruim.
A ideia era ponto de fuga (quando a estrada parece nao ter fim) e o foco bem marcado.








 Essa o professor não viu nada demais, disse que o exercício foi realizado, mas não viu nada, é só uma florzinha.
A ideia era regra do terço (com a flor no terço superior direito da foto) e novamente o desfoque, que particularmente é uma coisa que gosto muito.
E foi isso.




Essas foram as minhas melhores fotos, na minha opinião.
Na aula seguinte o professor analisa o seu trabalho da aula prática, e, acredite, ele é beeeem crítico. Mas são críticas construtivas que ajudam no nosso crescimento como fotógrafos.

Eu ainda não tenho identidade como fotógrafa, ele diz que eu tiro foto de tudo e quem tira foto de tudo termina que não tira foto de nada. Não concordo muito com isso não, não tiro foto de tudo, só do que me agrada.

E essa é a minha experiência de duas aulas teóricas e duas práticas, ainda não tenho a crítica do professor em relação à segunda aula, quando tiver, mostro a foto com o devido comentário.
Ah, talvez eu explique uma técnica legal que eu aprendi.

Beijos e,
Até!

2 comentários:

Viviane Zion disse...

amando tudo isso.

^^

Heygon disse...

É difícil, mas apenas no inicio...

Todas essas técnicas somadas a suas habilidades no photoshop... Parece que vejo uma bela carreira pela frente...

Ou um belo passatempo interessantíssimo!

Parabéns!