quarta-feira, 9 de dezembro de 2009

" - Ai Florzinha, a dor do quase é muito ruim.. Prefiro perder em último que perder em segundo"


É, concordo, o quase é muito doído, é muito cruel.
É vc chegar correndo na parada e o ônibus estar saindo e não esperar.
É vc conseguir pendurar no muro de 3 metros em Saut de Bras mas não ter força no braço para puxar e subir.

O sentimento de quase talvez seja um dos piores.

4 comentários:

Mini-Chef disse...

Vixi.....conheço essa dor......
Dor do quase é uma dor que se sente calado,porque não tem o que reclamar...afffffffffffffffff

Nêga!!! disse...

é amiga...como eu sempre digo: ANTES UMA CERTEZA CRUEL QUE UMA DÚVIDA CONSTANTE! :D

Raffs disse...

sim.. te entendo perfeitamente.
em relação ao Parkour e a vida. O quase é muito frustrante. Um simples saut de chat no murinho da 6 pode significar muito. E olha que o muro é pequeno. Não conseguir me arrasa!! Mas esses dias, finalmente, eu o venci!!

bjuuuuuuuuuuusss..

Ah, se você quiser colaborar com o Diário de Traceuse, sinta-se à vontade, viu?!

Viviane Zion disse...

o quase dói (quase) como um "talvez" ou um "nunca mais"... se bem que esses três estão tão misturados aqui dentro de mim que eu nem mais sei distinguir um dos outros...

mas tá doendo aki, óh >>> S2

b-jin.